Apê pequeno? Cuide com esses 8 erros comuns.

Atualmente, a tendência de apartamentos cada vez menores está cada vez maior. A vida corrida de hoje pede habitações práticas e ambientes bem funcionais para facilitar o tempo e a qualidade de vida de quem habita.

MAS, atrelado a isso, acontecem erros muitos comuns na hora de planejar o seu pequeno espaço, e que estes fazem sua casa parecer menor do que ela realmente é.

Vou deixar uma lista de 8 erros muito comuns aqui. Se você possui um apê pequeno, lembre-se dela na hora de planejar 😉

 

1.COMPRAR A MOBÍLIA FORA DO TAMANHO IDEAL

Esse é um dos maiores erros. Nada de sair comprando móveis só por achá-los bonitos. MEÇA seu espaço antes de comprar a peça; um móvel fora dos tamanhos ideais podem destruir seu espaço de circulação ou até comprometer a funcionalidade de outros mobiliários.

Foto: Casa Vogue

 

2. MARCENARIA MAL DIMENSIONADA

Apartamento pequeno pede uma marcenaria sob medida devido ao espaço. Por isso, deve-se contratar um profissional da área para ajudar nos dimensionamentos e aproveitamentos corretos do espaço.

“Quando você contrata um marceneiro sem fazer um projeto prévio, ele vai fazendo tudo que o cliente quer e aí a marcenaria costuma ficar grande demais”, afirma Elisa, arquiteta do escritório Oliva.

Foto: Casa Vogue

 

3. COLOCAR GESSO REBAIXADO EM TUDO

Um erro extremamente comum! Não cometa ele, deixe para investir em gesso rebaixado nas áreas ondem realmente precisa, como a sala por exemplo, para esconder toda aquela fiação das instalações.

“Atualmente, as construtoras já entregam os apartamentos com o pé-direito baixo, então não existe a necessidade de colocar o forro sem necessidade”, diz Fernanda, arquiteta do escritório Oliva.

 

Foto: Casa Vogue

 

4. BLOQUEAR A ILUMINAÇÃO ATUAL

Quanto mais luz natural, mais amplitude o ambiente ganha. Não bloqueie janelas nem use cortinas black-out em suas janelas dos ambientes de “uso comuns” (salas, cozinha, lavanderia). Opte por persianas, ou até cortinas com tramas mais finas. Lembre-se sempre de valorizar as janelas do seu ambiente, são elas que integram sua casa com o exterior, nos proporcionando uma sensação de bem estar e amplitude.

Foto: Casa Vogue

 

5. EXAGERAR NA DECORAÇÃO

“Menos é mais.”, a sábia frase. Cuide com o “entulhamento” de objetos, móveis e quadros, eles podem acabar pesando demais o ambiente, trazendo uma sensação de que o ambiente é muito menor do que realmente é. Cuide com os exageros. Trabalhe sempre o equilíbrio 😉

Foto: Casa Vogue

 

6. COMPRAR ELETRODOMÉSTICOS SOLTOS

Não é regra, mas precisa ser levado em consideração na hora de comprar os eletrodomésticos. Se o espaço já é pequeno, o que ele menos precisa é que tenha objetos soltos e não planejados para ele mesmo. Antes de comprar seus utensílios, procure por uma boa marcenaria e projeto de interiores, para que cada eletro fique em seu nicho já previsto.

Foto: Casa Vogue

 

7. ABUSAR DE CORES ESCURAS

“Ai, mas você mesma disse no post anterior que poderia usar cores fortes em ambientes pequenos”.

Sim, eu disse mesmo! E pode, só não EXAGERE (risos).

Cores muito escuras ou fortes, tendem a deixar o ambiente menor visualmente, MAS quando bem acompanhados com uma bela base neutra, tudo fica melhor! Observe a foto abaixo, a base de cor desse ambiente é neutra, trazendo a possibilidade de usar cores fortes (como no quadro) para compor detalhes no espaço. Fica lindo e super equilibrado! Opte sempre por mesclar cores fortes com suaves.

Foto: Casa Vogue

 

8. MANTER CÔMODOS SEPARADOS

A planta baixa deixa quebrar certas paredes? Então quebre! (risos)

Além de integrar os ambientes, a sensação de amplitude aumenta. Por exemplo: experimente juntar, cozinha, sala e varanda, tudo em um espaço só, a experiência é outra e muito melhor! Muitas construtoras estão adotando esse conceito de “planta aberta” em seus empreendimentos e isso é ótimo! Use e abuse de um bom espaço 😉

Foto: Casa Vogue

 

7. MÁ UTILIZAÇÃO DAS PAREDES

Decorar as paredes pode ser uma ótima opção de expressar personalidade á sua decoração. Mas é de extrema importância que seja feito com consciência (rs) para não virar uma bagunça. Nichos e prateleiras simples podem ser uma ótima opção, em vez de grandes estantes e muitos armários aéreos. Pense com cuidado e selecione o que vai “expor” em seu apê.

Foto: Casa Vogue

 

8. EXAGERAR NO USO DE ESPELHOS

“Ué? Mas os espelhos não trazem mais amplitude pro ambiente?” Sim, trazem! Mas só quando usados corretamente. Não adianta encher o apê de espelhos e achar que vai deixar o ambiente maior, muito pelo contrário, muitos espelhos formam um labirinto visual muito grande fazendo com que o ambiente pareça “poluído” demais, fazendo o famoso efeito “rebote”. Lembre-se sempre: Tudo o que é demais é ruim.

Foto: Casa Vogue

Be the first to comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *